Logo Câmara Municipal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 22 de Setembro de 2019
Fotos Câmara Municipal
Mapa do Site | Glossário Acessibilidade
esqueceu senha Preciso de ajuda
xxxxxxx

Comunicação

HomeComunicaçãoNotícias e Avisosdetalhes

Notícias e Avisos - detalhes

Lei pode reduzir o valor da conta de água dos cariocas

 

 

 

 

Foto: Reprodução

11/09/2019

São comuns as denúncias de consumidores sobre a existência de ar nas tubulações hidráulicas que fazem os ponteiros girar, contabilizando o fluxo como se água fosse, gerando cobrança por recursos não utilizados pelo consumidor. Para tornar a medição mais precisa, já está em vigor a Lei n° 6.634/2019, de autoria dos vereadores Eliseu Kessler (PSD) e Thiago K. Ribeiro (MDB), que regulamenta a instalação de equipamento que elimina a entrada de ar na tubulação de água.

A partir de agora, todos os hidrômetros a serem instalados deverão ter conjuntamente o eliminador de ar inserido no ramal de entrada.

Para os hidrômetros já existentes, a medida permite ao consumidor optar se quer a instalação de equipamento eliminador/purgador de ar da tubulação do sistema de abastecimento de água no ramal de entrada de sua residência, comércio, serviço ou indústria.

Para ter direito, basta o consumidor notificar a empresa concessionária sobre o interesse na instalação do aparelho, seja em caráter transitório ou definitivo. O custo da instalação será parcelado em até quatro vezes nas contas vincendas do consumidor.

Se a concessionária não efetuar a instalação do equipamento no prazo de 30 dias, terá que conceder um desconto de 20% no valor da conta de água do mês anterior à solicitação.

De acordo com os parlamentares, vários consumidores percebem um valor mais alto na conta de água, mas poucos sabem que o motivo pode ser a entrada de ar no cano de abastecimento. Em geral, acontece quando há interrupção no abastecimento, execução de serviços de manutenção na rede e, principalmente, quando falta água e cria espaço para a passagem de ar. O aumento no valor da conta paga pelo usuário ocorre em função do ar acumulado, que o hidrômetro contabiliza e cobra, injustamente, como consumo de água.

"A multiplicidade de situações nos remete à certeza de que a população carioca está, inapelavelmente, pagando caro por um produto que não consome. Em algumas regiões, a força do ar que sopra das torneiras causa espanto aos usuários, que leigos, não fazem ideia dos prejuízos financeiros decorrentes.

Segundo informações dos fabricantes desses equipamentos, sua instalação significaria uma economia de 30% nas contas de água. O percentual pode variar de uma região para outra, de acordo com a frequência das interrupções no fornecimento de água", afirmam os autores.


voltar topo

enviar por email gerar pdf imprimir   

ícone

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara:

©2011 Câmara Municipal do Rio de Janeiro créditos estatísticas

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara: