Logo Câmara Municipal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 26 de Junho de 2019
Fotos Câmara Municipal
Mapa do Site | Glossário Acessibilidade
esqueceu senha Preciso de ajuda
xxxxxxx

Comunicação

HomeComunicaçãoNotícias e Avisosdetalhes

Notícias e Avisos - detalhes

HOMENAGEM

 

 

 

 

Foto: Ascom

07/06/2019

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro realizou na terça-feira (4) uma reunião em comemoração aos 32 anos do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos dos Negros (COMDEDINE). A iniciativa foi do vereador Leonel Brizola (PSOL) e contou com a presença de representantes do movimento negro.

A mesa de honra foi composta pela presidente do COMDEDINE-Rio, Fátima Germano de Oliveira Malaquias; pela decana e presidente do Instituto Nacional e Órgão Supremo Sacerdotal da Tradição e Cultura Afro-Brasileira, Mãe Edelzuíta de Lourdes Santos de Oliveira; pela conselheira do COMDEDINE-Rio, Maria Alice Santos; pelo historiador e radialista, Rubens Confete; pela Yalorixá, Mãe Celina de Xangô e por um dos fundadores do COMDEDINE, Iedo Ferreira.

Na reunião, além de celebrar os 32 anos da organização, foram discutidos assuntos como intolerância religiosa, violência contra os negros nas favelas e fechamento de terreiros a mando do tráfico de drogas. Segundo o vereador Brizola, é um absurdo o ponto em que o Rio de Janeiro e o Brasil chegaram. "Eu vejo com muita tristeza o que está acontecendo no nosso país sobre o aumento da intolerância, não só da religiosa, mas também com o próximo. Se você não concorda com as minhas ideias, você é meu inimigo? Você é do mal? Isso é inaceitável para democracia", afirmou o psolista.
Fátima Germano declarou que, enquanto houver racismo, o conselho irá existir. "Todo canto do Rio de Janeiro está sofrendo com isso. Hoje é um dia muito especial, estamos aqui para celebrar a resistência, se fosse por muitos não existiria o conselho do negro". A presidente do COMDEDINE-Rio lamentou a retirada de terreiros por traficantes. "Precisamos que autoridades tenham políticas públicas para intervir nessa questão", disse.

Para Rubens Confete, o evento cria a oportunidade de conversar a respeito da comunidade que é atingida a todo momento. "Eu não perdoo o traficante, mas eu o tolero porque não deve ter estudado a cultura, principalmente a nossa, que é baseada em ancestralidade, solidariedade, cidadania e resistência. Nós temos que nos orgulhar de estar aqui", justificou.

Sobre os casos de intolerância religiosa cometida por traficantes que estão impedindo terreiros de umbanda e candomblé de funcionar no Rio de Janeiro, o vereador Brizola afirmou que "é intolerável alguém benzer uma arma de guerra e achar que por ser de outra religião tem o direito de exercer sua força ou sua autoridade mandando fechar terreiros".

O parlamentar ressaltou a importância do COMDEDINE para promover políticas públicas de reparação aos negros.

Durante o evento, Brizola entregou Moções de Louvor e Reconhecimento para militantes do movimento negro pela luta e solidariedade no combate ao racismo em todas as suas formas.


voltar topo

enviar por email gerar pdf imprimir   

ícone

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara:

©2011 Câmara Municipal do Rio de Janeiro créditos estatísticas

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara: