Logo Câmara Municipal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 26 de Junho de 2019
Fotos Câmara Municipal
Mapa do Site | Glossário Acessibilidade
esqueceu senha Preciso de ajuda
xxxxxxx

Comunicação

HomeComunicaçãoNotícias e Avisosdetalhes

Notícias e Avisos - detalhes

CPI dos Camarotes do Samba: assessor-chefe do gabinete do prefeito presta depoimento

 

 

 

 


29/05/2019

O assessor-chefe do gabinete do prefeito, Isaías Zavarise, esteve na Câmara Municipal do Rio nesta quarta-feira (29) para prestar depoimento, como testemunha, aos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga suposto favorecimento nos leilões dos camarotes da Prefeitura no carnaval de 2019.


O depoente contou aos vereadores que no início de fevereiro o prefeito Marcelo Crivella decidiu pela venda do camarote com a finalidade de arrecadar recursos para o município. Imediatamente, comunicou ao presidente da Comissão de Licitação, Alexandre Gonçalves de Souza, para dar andamento ao processo licitatório. O leilão aconteceu no dia 18 de fevereiro, uma semana antes do desfile das Escolas de Samba.


O assessor-chefe lembrou que havia um pedido, na Secretaria da Casa Civil, para que o espaço fosse doado ao Governo do Estado, cujo camarote oficial fica situado no andar acima. Entretanto, o prefeito acabou decidindo pela venda. Isaías negou qualquer participação no processo de licitação e afirmou que não foi procurado por nenhum dos representantes das empresas que participaram do certame. "Não participei! Não estive presente no leilão. Minha única preocupação era atender à decisão do prefeito. Vender o camarote", reforçou.


A presidente da Comissão, vereadora Rosa Fernandes (MDB) perguntou a respeito do valor mínimo estipulado para o lance inicial, de R$ 500 mil, posteriormente reduzido em 50%, ficando em R$ 125 mil. De acordo com Zavarise, o valor foi baseado na tabela da Liesa. Ele esclareceu ainda que todo o processo de licitação é uma atribuição da Casa Civil.



  • Troca de mensagens


O vereador Tarcísio Motta (PSOL), membro da CPI, quis detalhar as conversas, via Whatsapp, entre o assessor-chefe e o presidente da Comissão de Licitação, Alexandre de Souza, entregues por ele à CPI.


Isaías contou que também decidiu arquivar as mensagens porque, segundo ele, o então secretário da Casa Civil, Paulo Messina, pediu a Alexandre seu celular funcional, possibilitando, assim, a edição dos textos. "Fiquei preocupado. Por isso decidi guardar as mensagens no meu celular também", completou.


O depoente ainda negou que tenha indicado a jornalista Inni Vargas, ex-subsecretária de Comunicação da Prefeitura, para fazer a divulgação do camarote Samba Dreams. Também disse não conhecer o rapaz chamado Rodrigo, que ligou para seu celular informando do pagamento da DARM referente à venda do camarote.


Por fim, confirmou que foi ao camarote do Governo do Estado, passando rapidamente no Samba Dreams, quando "encontrei com o Vitor Travancas nas escadarias". No final do depoimento, informou aos vereadores que irá pedir sua exoneração após a conclusão dos trabalhos da CPI. "Sinto-me perseguido", desabafou.


Os membros da Comissão decidiram realizar oitivas para acareação das testemunhas que já prestaram depoimentos. Também pediram ao assessor do prefeito para fornecer os telefones dos senhores Rodrigo e Marinho, citados nas mensagens via aplicativo.


Também participaram da oitiva os vereadores Átila A.Nunes (MDB), relator, Teresa Bergher (PSDB), suplente, Tânia Bastos (PRB), Prof. Célio Lupparelli (DEM) e Junior da Lucinha (MDB).


voltar topo

enviar por email gerar pdf imprimir   

ícone

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara:

©2011 Câmara Municipal do Rio de Janeiro créditos estatísticas

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara: