Logo Câmara Municipal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 23 de Maio de 2019
Fotos Câmara Municipal
Mapa do Site | Glossário Acessibilidade
esqueceu senha Preciso de ajuda
xxxxxxx

Comunicação

HomeComunicaçãoNotícias e Avisosdetalhes

Notícias e Avisos - detalhes

Sessão Legislativa (12): Grande Expediente e Votações

 

 

 

 


12/03/2019

O parlamento carioca realizou nessa terça-feira (12) a eleição dos membros que formarão o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal do Rio de Janeiro para o ano de 2019. Os membros titulares serão os vereadores Fernando Willian (PDT), Inaldo Silva (PRB), Thiago K. Ribeiro (MDB), Alexandre Isquierdo (DEM), Dr. Jairinho (MDB), Italo Ciba (Avante) e Marcello Siciliano (PHS). Os suplentes eleitos foram Jimmy Pereira (PRTB), Dr. João Ricardo (MDB) e Felipe Michel (PSDB).


Durante a Ordem do Dia, os parlamentares rejeitaram o veto do prefeito Marcelo Crivella às seguintes proposições: Projeto de Lei nº 2.079/2016, de autoria da vereadora Teresa Bergher (PSDB), que "dispõe sobre a obrigatoriedade de instalação de semáforos com temporizador nas vias de circulação dos BRT's"; Projeto de Lei nº 724/2018, de autoria do vereador Prof. Célio Lupparelli (DEM), que "dispõe sobre a catalogação e a realização de podas e destocas preventivas de entes arbóreos no Município do Rio de Janeiro"; e Projeto de Lei nº 690/2017, de autoria do então vereador David Miranda (PSOL), que "dispõe sobre a obrigatoriedade de afixação, no âmbito do Município do Rio de Janeiro, de avisos com o número? ?do? ?Disque? ?100? ?Racismo".


No Grande Expediente, o vereador Luiz Carlos Ramos Filho (PODE) agradeceu a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e ao subsecretário de Bem-Estar Animal, Roberto de Paula, pela operação realizada para verificar denúncias de maus tratos a animais. "Os órgãos atenderam prontamente a solicitação e me acompanharam em visita", afirmou. Ele ressaltou a importância do cumprimento da lei de sua autoria, já sancionada pelo prefeito Crivella, para promover o controle de natalidade dos animais por meio do "castra móvel", que, segundo ele, "é um ato de amor e de saúde pública". O vereador também agradeceu a Comlurb pela retirada dos lixões das ruas da Zona Oeste.


Tarcísio Motta (PSOL) declarou que a prisão dos dois suspeitos da morte da vereadora Marielle Franco, assassinada no dia 14 de março de 2018, é um passo importante e revela pistas da ligação dos "possíveis executores com a milícia, com a contravenção, com o escritório do crime, com o pior submundo do crime da cidade", declarou. Para ele, "Marielle foi assassinada a mando de gente poderosa, que não imaginava a repercussão de tal fato no mundo". Tarcísio exigiu duas respostas: quem mandou matar e por quê. Motta explicou que não descarta o fato de Marielle ter sido morta por ser "mulher, preta, favelada e lésbica", e para calar a voz de muitos que ela representava.


voltar topo

enviar por email gerar pdf imprimir   

ícone

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara:

©2011 Câmara Municipal do Rio de Janeiro créditos estatísticas

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara: