Logo Câmara Municipal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 13 de Dezembro de 2018
Fotos Câmara Municipal
Mapa do Site | Glossário Acessibilidade
esqueceu senha Preciso de ajuda
xxxxxxx

Comunicação

HomeComunicaçãoNotícias e Avisosdetalhes

Notícias e Avisos - detalhes

Palestra nas escolas para prevenir crimes cibernéticos

 

 

 

 

Foto: Reprodução

28/11/2018

O Brasil está entre os países com a maior quantidade de vítimas de crimes cibernéticos. Para mitigar essa modalidade de golpe, é fundamental manter os cidadãos informados sobre atitudes que podem tornar os usuários menos vulneráveis. A Câmara do Rio quer multiplicar esse conhecimento entre os jovens, que são as principais vítimas, e aprovou a Lei n° 6421/2018, de autoria do vereador Felipe Michel (PSDB), para instituir as atividades de seminários, palestras preventivas e ampla divulgação de combate aos crimes de informática.


A medida estabelece que as escolas municipais deverão inserir no calendário três palestras ao ano, no mínimo, sobre prevenção e combate aos crimes de informática. O conteúdo informará sobre as modalidades do crime e alertará quanto às consequências e comprometimentos psicológicos, familiares e sociais. Para assegurar a continuidade da prevenção, os pais ou os responsáveis deverão participar do evento. É imprescindível que os seminaristas e os palestrantes sejam profissionais especializados, com conhecimento de causa e experiência na área.


Para viabilizar a atividade, a Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Educação, estabelecerá as diretrizes básicas e poderá firmar termos de cooperação com as forças de segurança pública.


A Lei classifica os crimes de informática em duas modalidades: os crimes próprios, cometidos contra a tecnologia, e os crimes impróprios, que são condutas já tipificadas pela legislação penal vigente, cometidas com emprego da tecnologia.


De acordo com o parlamentar, a informação e a prevenção podem evitar inúmeras condutas criminosas. Entre elas, o uso de dados pessoais e do número de cartões para a aplicação de golpes, a publicação de notícias falsas para criar uma imagem negativa do outro perante os demais e a ameaça ou efetiva divulgação de fotos íntimas ou dados privados, entre outros.


"Este tipo de conduta já originou a Lei Carolina Dieckmann, atriz vítima, bem como espalhou jogos suicidas, como a baleia azul, (Blue Whale Challenge). O Brasil ocupa um lugar de destaque no ranking dos crimes cibernéticos. Em 2016, registrou 42, 4 milhões de ocorrências, tendo esse número agravado no ano de 2017, registrando 62 milhões de brasileiros afetados por esta conduta, em torno de 61% da população adulta com acesso à internet no país", afirmou o vereador.


voltar topo

enviar por email gerar pdf imprimir   

ícone

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara:

©2011 Câmara Municipal do Rio de Janeiro créditos estatísticas

Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Palácio Pedro Ernesto
Praça Floriano, s/nº - Cinelândia - Cep: 20031-050
Tel.: (21) 3814-2121 | e-c@mara: